sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Redes Sociais nas Eleições do Norte Pioneiro – PR



O processo eleitoral de 2012 conta com um novo “aliado”, as redes sociais. Tenho certeza que você, ao ler este comentário na primeira frase, deve estar afirmando, mas no Norte Pioneiro – PR isso não fará diferença alguma. Porém, posso lhe garantir que está enganado porque se você utiliza qualquer uma dessas mídias. Facebook, Twitter e até mesmo o “quase” esquecido Orkut já deve ter visto vários candidatos e suas coligações navegando por essa rede.
A propaganda eleitoral nesse ano teve início no dia 06 de julho de 2012, no caso de Jacarezinho, onde resido, os famosos santinhos começaram a circular apenas após a segunda quinzena. O meu primeiro contato com os candidatos foi por meio do Facebook, onde visitei as páginas dos candidatos a prefeito e pude verificar todos os candidatos a vereadores e quais são as suas coligações.
Hoje, pela manhã a caminho do trabalho vi pela primeira vez as placas de um candidato a prefeito. O seu adversário distribui as suas pela cidade na semana passada, só que esses rostos já estavam lá no Facebook. Já que estou falando um pouco de mim, eu já havia recebido diversas publicidades e até visualizado o vídeo institucional de um dos candidatos via Facebook.
Em Wenceslau Braz, onde há restrições devido a Lei Municipal que proíbe santinhos e as placas móveis pelas esquinas da cidade. Os candidatos poderiam se beneficiar da visibilidade das redes sociais. Porém, para a construção de uma campanha consciente e respaldada de um projeto de governo que atenda à sua população, não uma enxurrada de mensagens desnecessárias.
Alguns candidatos querem tanto ser eleitos que se utilizam de meios ilícitos para se elegerem. Fazem de suas campanhas cenário de moeda de troca, a conhecida “compra de voto”. Só que o candidato que escolhe esse caminho se esquece que nosso eleitor está mudando. Nesse ano teremos recorde de eleitores entre 16 e 18 anos e esses estão cada vez mais instruídos e questionadores da sociedade em que vivem. E onde encontrar esse eleitor, nas redes sociais, pois essa garotada é conectada.
Não veremos uma transformação eleitoral como ocorreu com a eleição do presidente Barack Obama, nos Estados Unidos, em 2008. Mas, podemos dar o pontapé inicial para um novo cenário político no Brasil. Pois, o nosso voto nos dá o direito de reprovar maus políticos. Eu sempre sou otimista, e em todas as eleições eu acredito que seremos conscientes por nossos votos. É por isso que devemos sempre ficar de olho no processo eleitoral. 

3 comentários:

Gil Glaucio disse...

A tendência é essa mesmo!A campanha está bombando nas redes sociais desde o ano passado.O impresso perdeu a força.O lixo de campanha é resultado de uma cultura politica calcada nos fins e não nos meios.

Geremias Nascimento disse...

Não acredito que este eleitor tem noção da responsabilidade do voto. E não acredito também, que tão cedo teremos voto consciente. A partir do momento que ser político é um grande negócio e não uma doação vamos ter que conviver com isto muito tempo. Os órgãos públicos nas mãos dos bandidos. Pense nisso.

Elídia Vitória disse...

Ótimo texto. As redes sociais estimulam o diálogo, compartilhamento e disseminação de ideias sem custo nenhum. É ótimo pra aproximar pessoas que não assistiriam o programa eleitoral por exemplo

Postar um comentário