quinta-feira, 31 de março de 2011

Brinde à Adriano

Dizem que brasileiro adora discutir política e futebol. Por isso, postei a charge Brinde à Adriano do @ aqui no Tô-de-olho. 

                                                 http://zedassilva.blog.uol.com.br/

Meu Paraná



Como o cenário político nacional tem dedicado suas notícias ao falecimento do ex-presidente José de Alencar, hoje (31), os meus pitacos serão apenas sobre o meu Paraná.
Quando eu chamo a ALEP (Assembléia Legislativa do Paraná) de casa dos horrores tem pessoas que consideram um exagero, mas também cada dia descobrimos uma novidade ruim de lá, é funcionários fantasmas, grampo secreto, funcionários sem função e agora carros fantasmas. Qual será a próxima descoberta da ALEP?
Ainda na ALEP, hoje, foi divulgado que serão excluídos 216 cargos comissionados, o projeto já foi apresentado no plenário, falta à votação. Vamos ficar de olho.
Cadê os cargos no governo federal do candidato derrotado ao governo, Osmar Dias (PDT-PR), e do ex-governador Orlando Pessuti (PMDB-PR)?
Dizem que Dias aceitou e vai assumir um cargo no Banco do Brasil, enquanto Pessuti nada de concreto. Será que o acordo que o fez o ex-governador desistir da sua candidatura ao governo melou?
O ex-governador Roberto Requião (PMDB-PR) reclamou que não teve tempo para defender sua aposentadoria, outros dizem que ele não usou o tempo previsto para defesa. Essa novela das aposentadorias ainda vai dar o que falar.
O tucano Gustavo Fruet, se usando dos mais de 2 milhões de votos para o senado, tenta manter seu nome como candidato a prefeitura de Curitiba. Ele almoçou ontem (30) com o governador Beto Richa (PSDB-PR), e afirmou sua candidatura, diz nos bastidores que o predileto de Richa é o atual prefeito Luciano Ducci (PSB). O PMDB que continua sem nome convidou o tucano para mudar de time, ele disse que sua decisão será em Abril, teremos mais uma novela para ficarmos de olho. 

Argentina

                                                                                                  sponholz.arq.br

quarta-feira, 30 de março de 2011

Resumo do dia

                                                                                                   sponholz.arq.br

O Brasil, desde ontem (29), está de luto com a morte do ex-presidente José de Alencar, depois de treze anos lutando contra a morte não resistiu à doença. No momento ele está sendo velado no Palácio do Planalto, a previsão de chegada da presidente Dilma Rousseff (PT), que retorna antecipadamente de Portugal para acompanhar o funeral. 
Continua o impasse da greve nos canteiros do PAC, o problema pode ser em relação aos contratos das empreiteiras com os funcionários, mas em minha opinião o governo federal deve colocar o MTE na cola deles, pois são muitos milhões de dinheiro público envolvidos.
O deputado federal João Arruda (PMDB), divulgou em seu site que o governo federal liberou R$ 660 mil para o combate a dengue no Paraná, minha cidade Jacarezinho, que já registrou 5 óbitos em decorrência da doença, receberá R$ 101.060,20 mil.
O governador Beto Richa almoçou com o ex-deputado Gustavo Fruet (PSDB-PR), todos nós sabemos do interesse de Fruet em disputar a prefeitura de Curitiba, só que a primeira-dama Fernanda Richa, em entrevista à rádio Banda B, declarou sua preferência a Luciano Ducci (PSB). Pelo jeito a disputa da prefeitura de Curitiba ainda dará muito que falar.
O presidente do PMDB- PR, deputado Waldyr Pugliesi, convocou para o dia 11 de abril, reunião extraordinária, o assunto é a reestruturação do partido, que também está de olho na prefeitura de Curitiba-PR.
Por hoje só um breve resumo, cansada de mais um capítulo da minha recuperação. Beijos!

terça-feira, 29 de março de 2011

Continuo distante, mas sempre arrumo um tempinho para dar os meus pitacos por aqui, e meu primeiro recado do dia vai para a minha querida Curitiba “Parabéns pelos seus 318 anos”.
Agora vamos ao que interessa a presidente, Dilma Rousseff (PT) está em Portugal, e já fez o seu primeiro pronunciamento, onde enfatizou que ela recebeu o país em condição para que ele tivesse um salto maior, do que já teve na gestão do seu antecessor o ex-presidente Lula. Vamos ficar de olho no tamanho do salto.
A ALEP (Assembléia Legislativa do Paraná) colocou 23 funcionários à disposição da Secretaria da Justiça, estes são parte dos 45 que depois do recadastramento estavam sem função específica, passando o dia pelos corredores.  Será que os 22 continuarão a dar expediente pelos corredores da ALEP?
Nasceu no twitter o movimento #JulgamentoMensaleirosJá pedindo que os envolvidos sejam julgados, e que não acabe em outra pizza. Vamos ficar de olho também.
Pessoal hoje só um breve comentário, continuo de molho. Espero estar boa logo, e ficar mais presente. Abraços!

segunda-feira, 28 de março de 2011

Vale

                                                                                                   sponholz.arq.br

Brasil deve reduzir maioridade penal?



Via blog Boca Maldita 
O senador Magno Malta (PR-ES) anunciou que irá apresentar um projeto de lei para reduzir a maioridade penal no Brasil para 13 anos de idade.
Magno justificou a proposta no exemplo de um garoto de seu estado, que com 13 anos é acusado de 12 assassinatos, mas por não ter atingido a idade penal, vaga livremente pelas ruas da cidade.
Mara Roseli, juíza de Direito Penal diz ser contra a proposta, afirmando de que a detenção não é a solução para crianças e jovens infratores. Os presídios, segundo ela, são como “Faculdades do Crime”.
No Paraná, o procurador-geral do Tribunal de Justiça, Olympio de Sá Sootomayor, afirma que a cadeia não esta na pauta de recuperação desses jovens transgressores e sim no investimento da educação, saúde e profissionalização dos mesmos.
A senadora Gleisi Hoffmann, do PT-PR, também se manifestou dizendo ser contrária a apresentação do projeto do coleta Magno Malta.
E o caro leitor? O que pensa do assunto? Afinal, o Brasil deve ou não reduzir a maioridade penal para 13?
Não seria o caso de encontrar uma idade alternativa? Ou manter tudo como está, valendo a detenção para pessoas com mais de 18 anos?
O blog aproveita a polêmica para lançar uma nova enquete:
O Brasil deve reduzir a maioridade penal?
As opções são:
Sim, para 16 anos
Sim, para 15 anos
Sim, para 13 anos
Não. Tem que deixar como está
Nenhuma das respostas acima

Para participar, leve o cursor no alto do lado direito da página e clicar na opção desejada. O leitor também poderá enviar sugestões e críticas nos comentários do blog.
Participe!

domingo, 27 de março de 2011

Charge

                                                                        http://zedassilva.blog.uol.com.br/

sábado, 26 de março de 2011

Semana agitada

Olá queridos. Hoje, ainda não havia passado por aqui, mas não tenho me sentido bem, a semana não foi agitada apenas no cenário político, na minha vida também. Vou descrever rapidinho um pouco do que vimos na última semana;

A semana começou com a chegada do presidente americano, Barack Obama, no domingo (20), e com ele por aqui fazendo política de boa vizinhança invadiram a Líbia. A invasão é decisão de EUA, França, Reino Unido, conta também com a participação de Canadá, Catar, Espanha e Itália.

Pelo meu Paraná é pensão de ex-governador cancelada, continuamos vendo o povo do litoral tentando se reerguer depois das enchentes. 

Já estava me esquecendo o STF julgou que o Ficha Limpa valerá a partir de 2012, o que resulta na dança de algumas cadeiras. 

Espero ficar boa e estar mais presente nas próximas semanas, antes de deixar vocês mais uma recado para um amigo lá no Japão. Mande notícias estou muito preocupada. Força Japão!

Mesmo na cama continuo de olho. 

sexta-feira, 25 de março de 2011

                                                                                                   sponholz.arq.br

Resumo do dia


A epidemia de Dengue vai além do Rio de Janeiro, aqui no norte do Paraná, várias cidades estão lutando contra ele, principalmente a minha Jacarezinho-PR. Xô Dengue, mas que as autoridades continuem firmes no combate, e aumentem os investimentos.

A presidente Dilma Rousseff anunciou, ontem (24), a criação de 718 creches, via MP (Medida Provisória). Se não estou enganada, e conforme se prevê na LDB (Lei de Diretrizes e Base da Educação) não deveriam estar criando Escolas de Educação Infantil?

A ex candidata a presidência Marina Silva (PV) usando o peso dos seus quase 20 milhões de votos está encabeçando a discussão para mudança de comando no Partido Verde. Será que vai bater um arrependimento por terem convidado a deixar o PT e militar junto aos verdinhos?

As centrais sindicais podem ter afrouxado na luta pelo salário mínimo, mas em compensação está convocando convenção coletiva para discutir a insatisfação de empregados das obras do PAC. Alguns já estão paralisados, e nós sabemos os motivos, construtoras ganham licitações e oferecem condições precárias, baixos salários, sem benefícios trabalhistas. E nada de fiscalização do MTE.

Tem coisas que não entendo, vi nota de que a COPEL (Companhia Paranaense de Energia Elétrica) vai suspender a cobrança por seis meses das faturas de energia das casas atingidas pelas enchentes do litoral paranaense. Só que depois eles terão que parcelar as dívidas, mas como vão ter dívida se muitas das casas estão completamente destruídas? Não entendi nada, o jeito é continuar de olho.

Continuo solidária ao povo japonês, meu amigo continua por lá, me deixando cheia de preocupação principalmente com a radiação. Mande notícias, por favor. Estou torcendo por todos. Força Japão!

quinta-feira, 24 de março de 2011

Ficha limpa

O Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou a aplicação do Ficha Limpa nas eleições de 2010, o que provocará uma dança de cadeiras, pois alguns já não tinham sido empossados.
Não sou nenhuma especialista, vi em alguns comentários de que ele ter sido aprovada em ano eleitoral não poderia ser aplicado, e outras que como não tenho entendimento me deixaram confusa.
O que eu fico me perguntando o porquê essa demora, a espera do novo membro, se essa decisão tivesse sido tomada quem vai ficar com as vagas já tinha assumido impedindo que outros políticos se acomodassem para depois sair. Esse curto período de mandato deixará prejuízos para os cofres públicos.
Vi que isso pode ser questionado, o que ao meu ver só aumentará a confusão, causaria uma entre e sai de políticos.
Nós resta continuar de olho nos próximos capítulos. 

quarta-feira, 23 de março de 2011

Piada?

                                                                                                    sponholz.arq.br

Mínimo regional



Vocês pensaram que esqueci de comentar o nosso salário mínimo regional, e que nos últimos dias não ando bem, mas vim dar uma espiada aqui para comentar o reajuste do nosso piso salarial.
Só para explicar aos leitores de outros estados no Paraná desde 2008 foi implantando um piso regional para o salário mínimo, na época o valor era de R$ 547,00. Com o anúncio do secretario Luiz Cláudio Romanelli, ontem (22), do reajuste de 6,89%, e de outras correções ao longo dos anos ele pode chegar a R$ 745,00.
A discussão para definir os 6,89 % reuniu representantes das centrais sindicais, governo estadual e setor empresarial. Eles também discutirão o impacto do reajuste na economia, nós vamos ficar de olho se ele será aprovado na ALEP (Assembléia Legislativa do Paraná).

Se aprovado os valores por categoria serão esses;

FAIXAS SALARIAIS - São quatro faixas utilizadas para definir o piso de cada um dos grupos de ocupações. Se aprovado, o novo salário mínimo será aplicado da seguinte forma:

Grupo I – Formado por trabalhadores na agricultura: R$ 708,74.

Grupo II – São enquadrados os antigos grupos 2, 3 e 4, trabalhadores em serviços administrativos, domésticos e gerais, vendedores e trabalhadores de reparação: R$ 736,00.

Grupo III – Trabalhadores na produção de bens e serviços industriais: R$ 763,26.

Grupo IV - Composto por técnicos de nível médio: R$ 817,78.

Estamos de olho!

Obama no Chile

                                                                        http://zedassilva.blog.uol.com.br/

terça-feira, 22 de março de 2011

Resumo do dia

O corte das aposentadorias do ex-governadores do Paraná já tem o que falar, Roberto Requião (PMDB) reclamou pelo Twitter e, Orlando Pessuti (PMDB), declarou em entrevista a CBN que deve questionar na justiça a decisão. Vamos ficar de olho porque se inicia a novela das “Aposentadorias”.

A ex-ministra da Casa Civil Erenice Guerra por enquanto vai permanecer sem um cantinho no governo Dilma, a comissão de ética da Presidência aplicou censura a ela, o que deixa impossibilitada de assumir cargos públicos.

Nunca falo de São Paulo, mas não podia deixar de comentar a criação de um partido, o prefeito de São Paulo Gilberto Kassab (DEM), tudo em nome do mandato. #absurdo

Eu continuo torcendo pela recuperação das nossas cidades litorâneas, atingidas pelas enchentes, pelo cessar-fogo “verdadeiro” na Líbia, mas com muitos pensamentos positivos pelo Japão.

Ontem no meu recadinho ao falar do Japão emocionei um amigo que está por lá, e ele me emocionou com seu e-mail, quero mais uma vez dizer que estou torcendo por você, pela sua equipe e por todo o povo japonês, se cuida. Força Japão! 

segunda-feira, 21 de março de 2011

Popularidade

                                                                    http://chargesdotinho.blogspot.com/

Resumo do dia

O presidente Barack Obama partiu agora o Rio de Janeiro volta à normalidade. Dizem que até se formou o movimento “Fica Obama” já que a cidade estava tão protegida que a população gostaria que permanecesse assim.

As nossas enchentes no litoral paranaense, que já tinham ficado em segundo plano na imprensa nacional, agora foram esquecidas com a visita do presidente americano e as pautas internacionais vindo da Líbia e Japão. Sei que vamos reconstruir, pois somos um povo solidário, mas espero que o governo federal agilize a liberação de recursos.

No meu Paraná seguindo o parecer do procurador Roberto Altheim, que cancela a aposentadoria dos governadores estabelecidas depois da Constituição de 1988, o atual governador Beto Richa, irá suspender as aposentadorias. Isso vai dar o que falar ainda, vamos ficar de olho.

Quero mandar mais pensamentos positivos para o Japão, tenho um amigo lá em missão para ajudar o povo japonês, o que me deixa mais preocupada, estou torcendo por todos. Espero que as chuvas não se alastrem o que propagaria radiação. Força Japão! 

domingo, 20 de março de 2011

Hoje é nosso dia!

Cessar-Fogo

                                                                         http://zedassilva.blog.uol.com.br/

As forças armadas da Líbia anunciaram o cessar-fogo,  a partir das 21 h (16 h Brasília). Vamos ficar de olho, um cessar-fogo pode indicar que não veremos mais uma guerra no mundo árabe.
Se Muammar Kadhafi renunciará ou não, ficaremos na dúvida, espero que deixe o governo antes que muito sangue seja derramado por lá.

Boom

                                                                                                   sponholz.arq.br         

Boom, esse som surpreendeu-me, ontem (19), era o início dos ataques à Líbia. Depois dos países demorarem a declarar sua posição contra os crimes ocorridos por lá se reuniram e foram ao combate.
A França que está à frente da coalizão que reúne França, Reino Unido e Estados Unidos foi um dos países que demoraram a se manifestar, já que mantinha relações com o ditador Muammar Kadhafi. Até farpas foram trocadas depois que o presidente da França, Nicolas Sarkozy, repudiou os ataques de Kadhafi.
Não sei o que é pior para o mundo árabe, a tirania de um ditador, ou um governo liderado por um líder religioso, na década de 70 o mundo viu os Estados Unidos defenderem a revolução no Irã, e vemos o país dominado pelo fanatismo religioso.
Enquanto mais uma guerra é formada no mundo árabe, e com a visita do presidente americano, Barack Obama, o nosso noticiário deixou de lado o Japão e as tragédias no litoral paranaense. Não podemos deixar de ajudar as cidades atingidas e manter a torcida pela recuperação dos japoneses.
Nós vamos ficar de olho, porque temos muito a observar Líbia, Japão, Paraná e todo nosso cenário político.                       

sábado, 19 de março de 2011

Amar é

                                                                                                  sponholz.arq.br

Eu ri muito quando vi essa charge. Bom sábado!

Visita

                                                                             sponholz.arq.br


A chegada do presidente dos EUA, Barack Obama, tem tomado conta de quase todo o noticiário da TV. O Tôdeolho não podia ficar de fora, sabemos que a visita é um jogo de interesses, e toda a agenda vai envolver negociações.
Manter um bom relacionamento entre Brasil e EUA é bom para os dois, os americanos buscam novas formas de investimento para sua economia, que continua com vestígios da crise econômica. E o governo brasileiro, quer mais visibilidade, pois almeja ainda a vaga no conselho de segurança da ONU (Organização das Nações Unidas).
Eu não gosto de ser negativa, espero que os acordos firmados possam nos beneficiar, e também a eles, que ninguém perca.
Nós vamos estar por aqui de olho.

sexta-feira, 18 de março de 2011

Para descontrair

                                                http://zedassilva.blog.uol.com.br/

quinta-feira, 17 de março de 2011

O STF E A QUESTÃO DOS SUPLENTES

Por Carla Karpstein (Advogada Especialista em Direito Eleitoral)
                    
                     A matéria eleitoral é, indiscutivelmente, a área mais dinâmica do direito brasileiro. Tão inconstante que vem aproximando nosso dia a dia jurídico daquele existente no Common Law, onde as decisões dos tribunais substituem os atos legislativos. Vários exemplos desse ativismo judicial tem se apresentado na nossa história recente, encampados principalmente pelo TSE, como no caso da verticalização e da infidelidade partidária.
                   O entendimento de alguns Ministros do STF, em casos concretos ainda não definitivos, de que a suplência, no caso de vacância no mandato, deve ser exercida pelo primeiro suplente do partido, mesmo nos casos onde houve coligação proporcional, é mais uma dessas situações inusitadas que se apresenta. Situação essa de extrema insegurança jurídica.
                       Tal raciocínio deriva da fidelidade partidária que, por sua vez, advém do entendimento de que uma democracia estável só se mantém com partidos fortes, que se só tornam consistentes quando detém de fato e de direito o poder dos mandatos obtidos nas urnas. Embora pareça de uma simplicidade irritante tal raciocínio – e daí demandar as decisões liminares de alguns Ministros do STF – há flagrante conflito de normas e princípios estabelecido.
                       Sim, a regra da fidelidade partidária – aquela onde mudar de agremiação partidária, sem justa causa,  estando no exercício do mandato gera a perda deste – é válida e importante para o fortalecimento da democracia. Mas manter a estabilidade do processo eleitoral, respeitando-se as regras pré estabelecidas no que tange aos registros de candidatura, à formação de coligações e à assunção de mandato também o é.
                       Todo o emaranhado da legislação eleitoral que hoje temos no Brasil – incluindo-se aí as Resoluções editadas pelo TSE e sua jurisprudência – convergem, sem nenhuma dúvida, para a preservação dos efeitos das coligações proporcionais no que tange aos reflexos eleitorais gerados, incluindo-se, por óbvio e essencialmente, a ordem de suplência. Suplência que é, afinal, o fim primordial da formação da coligação proporcional, dando chance ao partido com menor densidade eleitoral de obter de fato o poder.
                       O Código Eleitoral, ainda que um tanto desatualizado, mantém clara e válida a regra contida nos artigo 109 e 110[1], onde as Coligações se equiparam aos partidos para os fins de formação do quociente eleitoral. A confusão se estabelece com o disposto no artigo 112[2] do mesmo diploma legal, que omite em seu texto o termo “coligação”, dando margem à interpretações diversas, como aquela hoje tomada por alguns ministros do STF. Mas nossa legislação eleitoral deve ser, obrigatoriamente, interpretada de forma sistemática e não estanque; se todo o conjunto legislativo equipara a Coligação ao partido para efeitos eleitorais, essa é a intenção inequívoca do legislador.
                       A polêmica começou quando, ainda em dezembro de 2010, o STF concedeu liminar, em sede de Mandado de Segurança, determinando a posse do primeiro suplente do PMDB de Rondônia (que participou das eleições de 2006 coligado proporcionalmente) na vaga do ex-deputado Natan Donadon (PMDB-RO), que havia renunciado ao mandato para escapar das sanções da Lei da Ficha Limpa.  A Mesa Diretora da Câmara dos Deputados acatou a decisão do STF e deu posse ao deputado João Batista (PMDB-RO) na vaga então ocupada por Agnaldo Muniz (PSC-RO), que era o primeiro suplente da coligação que elegeu dois deputados em Rondônia em 2006.
                       Cabe destacar que tal precedente tem sutilezas únicas: Muniz, o primeiro suplente da Coligação, havia concorrido nas eleições de 2006 pelo PP, que fazia parte da coligação, mas trocou de partido (PSC) antes de assumir o cargo, razão esta que fundamentou o pedido de posse do suplente do PMDB. Portanto, o fundamento utilizado pelo STF para conceder a liminar e determinar a posse do suplente do PMDB não foi apenas a fidelidade partidária ou o princípio de que o mandato pertence ao partido, mas especialmente manter a representatividade de tal partido na Câmara Federal. Vejamos.
                       Quando um mandatário se licencia para exercer outra atividade no Poder Público (uma Secretaria de Estado ou Ministério, por exemplo), a representatividade daquele partido ao qual ele pertence está preservada, ainda que não esteja exercendo o seu mandato diretamente na casa da leis para o qual foi eleito. Assim, não há que se falar em garantia de posse a suplente da própria agremiação, quando tal partido concorreu coligado proporcionalmente nas eleições, já que isso afetaria as condições em que participou e se saiu no respectivo pleito.
                       No caso de perda definitiva de mandato, o entendimento hoje esboçado pelo STF (e ainda não definitivo) de que o mandato pertence ao partido, nos parece o mais correto, pois manteria intacta a representatividade daquela agremiação partidária que acabou por perder uma das vagas conquistadas na eleição.
                       Porém, na esteira do entendimento esboçado pelo STF no caso de Rondônia, outras decisões no mesmo sentido (porém em situações fáticas diversas) se estabeleceram, provocando uma enorme confusão na composição dos partidos e blocos partidários tanto na Câmara dos Deputados quanto nas Assembléias Legislativas.   
                       A Ministra Carmen Lúcia, do STF e atualmente também no TSE, concedeu, no início do mês de fevereiro, duas liminares determinando a posse de suplentes do mesmo partido de parlamentares que se licenciaram para assumir cargos no Executivo de seus estados. Tais decisões nos parecem bastante equivocadas,  se promovermos a análise sistemática de nossa legislação eleitoral, principalmente porque não se trata de manter a representatividade do partido cujo mandato o licenciado exercia.
                       Mais do que isso, tal entendimento, ainda não confirmado pelo plenário do STF, promoveria o sepultamento das coligações proporcionais. Sem adentrar o mérito de isso ser positivo ao nosso sistema eleitoral (e penso que deveríamos sim extinguir as coligações proporcionais), fazê-lo logo após a realização de eleições gerais, onde as Coligações proporcionais foram amplamente utilizadas, não nos parece o mais justo.
                       As Mesas Executivas da Câmara dos Deputados e das Assembléias Legislativas onde existem casos típicos tem optado por seguir a legislação eleitoral e dar posse aos suplentes das Coligações, diplomados legalmente pelos TREs de seus estados, o que nos parece sábio tendo em vista a instabilidade jurídica provocada pelo entendimento unilateral de alguns ministros do STF. Destaque-se que, a se manter o entendimento de posse ao suplente do partido ao qual o mandato pertence, preterindo-se as coligações proporcionais formadas nas eleições de 2010, teremos a composição da Câmara dos Deputados alterada em cerca de 20 cadeiras, a mesma coisa acontecendo em Assembléias Legislativas com casos similares.
                       Além de tal situação, os mandados de segurança impetrados contra os atos dos presidentes das casas legislativas (Câmara e Assembléias) carecem de fundamento básico: não existe ato ilegal ou abusivo praticado por estes, já que dar posse à suplentes diplomados formalmente pelos Tribunais Regionais Eleitorais, dentro do que dispõe a legislação vigente, é prática que a lei determina. Mas isso é tópico para outra discussão.
                       O tema é árduo e profundo, não podendo ser esgotado em poucas linhas. Porém, necessária e urgente é a mudança do hábito nefasto de nossos Tribunais, no que tange a matéria, eleitoral, de alterar regras fundamentais durante o período em que ocorrem as eleições ou logo após o pleito, onde os efeitos daquelas ainda se fazem sentir. Se as Coligações proporcionais são nocivas para o sistema eleitoral, que se promova a tão falada Reforma Política, alterando-se a legislação, dentro do que dispõe nossa Constituição Federal.






[1]          Art. 109. Os lugares não preenchidos com a aplicação dos quocientes partidários serão distribuídos mediane observância das seguintes regras:
            I - dividir-se-á o número de votos válidos atribuídos a cada Partido ou coligação de Partidos pelo número de lugares por ele obtido, mais um, cabendo ao Partido ou coligação que apresentar a maior média um dos lugares a preencher;
            II -repetir-se-á a operação para a distribuição de cada um dos lugares.
            § 1º O preenchimento dos lugares com que cada Partido fôr contemplado far-se-á segundo a ordem de votação recebida pelos seus candidatos.
            § 2º Só poderão concorrer à distribuição dos lugares os Partidos e coligações que tiverem obtido quociente eleitoral.

            Art. 111. Se nenhum Partido ou coligação alcançar o quociente eleitoral, considerar-se-ão eleitos, até serem preenchidos todos os lugares, os candidatos mais votados.
[2]          Art.112. Considerar-se-ão suplentes da representação partidária:
            I - os mais votados soba mesma legenda e não eleitos efetivos das listas dos respectivos partidos;
            II - em caso de empate na votação, na ordem decrescente da idade.

Rapidinhas


1)     Os prejuízos das enchentes, no litoral paranaense, chegam a 87 milhões. Que o governo federal não se esqueça das nossas cidades, e que libere recursos para a reconstrução, a nossa sociedade já está fazendo sua parte que façam a deles.
          A imprensa brasileira divulga que mais de 5000 mil pessoas foram vítimas dos tsnunamis e tremores no Japão, e que 9000 mil continuam desaparecidas, mas o que me deixa muito assustada é a radiação, se não controlarem os reatores tenho medo de vermos uma reação em cadeia de contaminação da população.
Torcendo pela população do litoral paranaense e povo japonês para que tenham força para se reerguerem. Quem está distante não tem idéia do tamanho da dor que a tragédia causa, mas acreditamos na coragem dessas pessoas, que tenham tranqüilidade e nunca percam a esperança.
Nós vamos continuar de olho, e nas orações por eles.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Enchentes

                                                                                                    sponholz.arq.br

As enchentes devastaram o litoral Paranaense, e as cidades atingidas (Paranaguá, Morretes, Antonina, Guaratuba) ainda necessitam da nossa solidariedade. Já publiquei um texto da amiga Silvia Netto informando pontos de arrecadação, mas se nenhum deles for acessível procurem os corpos de bombeiro.
Espero que os governantes além de se dedicarem a reconstrução , das cidades atingidas, sei da prioridade para a população que isso aconteça, mas acho necessário a realização de estudos ambientais, prevenção pode impedir danos maiores, num próximo período de chuvas.
Nós continuamos de olho, se alguém quiser divulgar sua campanha de doções e só enviar que publicamos.
Só para informar antes que puxem minha orelha eu continuo de repouso. Abraços!
                                                 
Abaixo, fotos da minha amiga Karina Fonseca (@karinacfonseca), ela esteve nas cidades atingidas entregando doações. Peguei essas fotos no facebook dela, mostra o congestionamento, alguns pontos atingidos e as doações que ela arrecadou. 










terça-feira, 15 de março de 2011

Reforma política

                                                                                                      sponholz.arq.br

Mais uma vez a garota teimosa aparece por aqui, ainda não estou pronta para manter o ritmo dos comentários, mas sempre que dá venho aqui palpitar um pouquinho.
Tenho ficado tanto tempo deitada, em frente à TV, e fiquei pasma de tanto que se fala em reforma política, resultado da overdose de informação, ela começou martelar na minha cabeça. Sempre vejo essa discussão para fins eleitoreiros, ou imagino que tornará o congresso um ringue de discussão. Elas ainda estão engatinhando, apenas as comissões se formaram, e já vem dando o que falar.
Nós resta ficar de olho, nos próximos meses ou anos, porque o tema vai dar muito que falar ainda.
Tenho que voltar para cama, amanhã escapo e apareço por aqui novamente.

Esquerda à moda da casa

                                                                           sponholz.arq.br

segunda-feira, 14 de março de 2011

1º Encontro Estadual dos Blogueiros Progressistas do Paraná será de 9 a 10 de abril



Via blog Boca Maldita

Já saiu a programação do 1º Encontro Estadual dos Blogueiros Progressitas do Paraná, de 9 a 10 de abril no Hotel Trevi (www.trevihotel.com.br/mapa.html), no Centro de Curitiba.
Serão dois dias de muitos debates sobre temas ligados ao jornalismo na internet e a liberdade de expressão nas novas redes de comunicação social, eleições e muito mais. Veja a seguir a íntegra da programação:
Sábado 09/04
Manhã
9:00 Abertura                                                                             
9:30 Painel: A importância do jornalismo no blogs
11:00 Debate em Plenário
12:30 Almoço
Tarde
14:00 Painel: Mídia, eleições 2010 e os desafios para a blogosfera
15:30 Debate em Plenário
18:00 Encerramento do dia
Domingo 10/04
Manhã
09:00 Conteúdo Local e sua ligação com os temas regionais, estaduais e nacionais
10:00 Debate em Plenário
11:00 Trabalho em Grupos
1.Liberdade de Expressão e Internet
2.A internet, a cidadania e Movimentos Sociais
3.A experiência dos organizações sociais e populares com internet
4.Plano Nacional de Banda Larga, a Banda Larga Pública
5.A nova regulamentação das mídias e estratégias de mobilização para defesa das Liberdades e da Cidadania
6.Estratégias de formação de cidadãos ativos e conectados via internet
7.Conteúdo prioritário para os Blogs: O papel da Narrativa, da Pesquisa, da Informação e da Opinião
13:00 Almoço
Tarde
15:00 Apresentação dos grupos
16:00 Decisões do Encontro Estadual
Para participar do I Encontro Estadual dos Blogueiros Progressistas no PR, inscreva-se aqui.