quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Quebra-cabeça



A transição presidencial está desafiadora, parece quebra-cabeça, encaixa aqui e ali e fica faltando peça. E a discussão começou cedo, não completou um mês da vitória do PT e PMDB.
Os partidos se aliam, formam grandes chapas, vencem juntos, e nem tomam posse começam a se dividir, e tudo acontece porque cada um quer mais do que o outro.
A presidente eleita Dilma Rousseff (PT) investiu na parceria do PMDB para sua campanha, negociaram e escolheram Michel Temmer (PMDB), na hora de ratear o bolo será que vai valer aquilo de quem manda pode, quem obedece tem juízo?
E não é só o PMDB que está na busca por cargos no governo federal, outros partidos está de olho, o PDT também quer seu espaço, um dos nomes é do ex-candidato ao governo do Paraná Osmar Dias.
Ia me esquecendo não são apenas cargos, tem ainda a presidência da câmara dos deputados e do senado, tanto PT e PMDB estão de olho, como partidos da oposição.
Enquanto as peças da transição vão se encaixando nós ficamos de olho.

5 comentários:

ÚLTIMO ROMÂNTICO disse...

ISSO SE CHAMA JOGO DO PODER, UMA COLIGAÇÃO SE DESFAZ NO MOMENTO DO RESULTADO DO PLEITO, SOBRANDO APENAS PARTIDOS DE UMA BASE ALIADA COM SEUS INTERESSES INDIVIDUAL, O IDEOLÓGICO SAI E ASSUME O ECONOMICOLÓGICO COM SEUS LOOBIES,ARTICULAÇÕES E GRUPOS DE PRESSÃO.UMA SOCIEDADE ILIMITADA BRASIL FIRMA ILTDA.

João Pignata Saura disse...

Não acredito que o PT vai abrir mão de nenhuma fatia do bolo...no maximo migalhas para os que fizeram alianças pensando em ganhar uma boa fatia. Não acredito tambem que o Lula terá alguma voz nessa gestão, nao que ele nao queira, mas certamente o partido dará um jeito de neutralizar o brilho da estrela maior do partido.

nadiavida disse...

A única coisa que sei é que quero ficar assistindo o pau quebrar!!!! Não que eu desejo, mas é o que vai acontecer... loguim, loguim.... Parabéns Menina! Bjks

Anônimo disse...

icomplicou.pior de tudo e o resultado final=nada.mto barulho pouco resultado,e o povo uai,sofre.

Rafael Kafka disse...

É um fisiologismo imoral, sem a menor preocupação com o bem público!

Postar um comentário