quinta-feira, 24 de março de 2011

Ficha limpa

O Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou a aplicação do Ficha Limpa nas eleições de 2010, o que provocará uma dança de cadeiras, pois alguns já não tinham sido empossados.
Não sou nenhuma especialista, vi em alguns comentários de que ele ter sido aprovada em ano eleitoral não poderia ser aplicado, e outras que como não tenho entendimento me deixaram confusa.
O que eu fico me perguntando o porquê essa demora, a espera do novo membro, se essa decisão tivesse sido tomada quem vai ficar com as vagas já tinha assumido impedindo que outros políticos se acomodassem para depois sair. Esse curto período de mandato deixará prejuízos para os cofres públicos.
Vi que isso pode ser questionado, o que ao meu ver só aumentará a confusão, causaria uma entre e sai de políticos.
Nós resta continuar de olho nos próximos capítulos. 

5 comentários:

ponto de vista eletrônico disse...

Uma novela sem fim... e Para piorar se por acaso tiver fim, não será final feliz para nós com certeza... Só veremos a pizza de longe..

Botareli disse...

Como sempre é Brasil...
Já era de se esperar tudo isso...
Faz parte de mais um capítulo da novela política brasileira... hehehehehehe
E pelo visto, no final a FICHA LIMPA vai ficar suja mesmo e vamos continuar sendo representados por pessoas que não merecem estar onde estão... rssss

Maurício Grabowski disse...

Segundo comentários, a ficha limpa estará funcionando na sua plenitude em 2014-16. Sei que é frustrante, mas a lei é boa e veio para ficar.

Maurício Reale disse...

Mais uma prova de que a Justiça brasileira é uma piada. Vamos por etapas.
1. O STF chegou à conclusão inequívoca de que a constituição proíbe que uma lei entre em vigor no mesmo ano em que é sancionada quando interfere nas normas em vigor. Realmente mudar as regras do jogo com o jogo em andamento é injusto.
2. Porém, alguns juristas entendem que se lei beneficia o povo é possível que as regras do jogo sejam mudadas com o jogo em andamento, já que os prejudicados seriam justamente aqueles que cometeram algum crime e, portanto, devem ser punidos pelos crimes cometidos. Aí entra-se num dilema: cumpre-se a constituição mesmo que ela beneficie criminosos num primeiro momento ou usa-se o argumento de que o criminoso deve sempre ser punido mesmo quando tem a constituição ao seu lado e, assim, abrem-se brechas para que a constituição seja engolida por leis oportunistas?
3. Como o STF deixa pra decidir definitivamente sobre um tema depois que várias decisões contraditórias – por falta desta definição – já foram tomadas?
Conclusão: a Justiça brasileira funciona sempre com os bois atrás da carroça e a limpeza da merda sobra sempre para o povo.

elias glaucio disse...

Esses marginais fazem tudo premeditado.Quando aprovaram a lei da ficha limpa,que foi resultado de mais hum milhao e meio de assinaturas.So aprovaram,pq houve pressao da imprensa e do povo,ainda assim o tal do Dorneles mexeu no texto,o que acabou gerando toda essa confusao.Pois e na confusao que eles se locupletam e pisam na vontade popular.
O STF,que nao e nada imparcial,apenas corroborou com a farsa.Essa lei so sai em 2012,se o o povo pressionar.Do contrario a bandidagem vai detona-la

Postar um comentário