domingo, 18 de abril de 2010

Quem é você?

                                                               Roque Sponholz


O instituto Datafolha apresentou o cenário de resultados dos pré-candidatos à presidência, mas hoje a Folha de São Paulo levantou o cenário alternativo da pesquisa, se o eleitor realmente sabe quem são os candidatos e seus aliados.
Como sempre o Datafolha perguntou se o entrevistado sabe quem é o candidato do presidente Lula, atualmente 61 % liga Dilma Rousseff a ele, em dezembro apenas 52 % tinham esta referência.
Lógico que isso se deve a proximidade do período eleitoral, ao número de declarações que a indicam como a candidata petista, fora os inúmeros eventos realizados pelo governo federal, e a ampla divulgação da ligação dela com o PAC.
Os eleitores não sabem ainda afirmar o partido da (pré) candidata isso é um fato preocupante no meu ponto de vista, as pessoas não têm um envolvimento com as eleições, votam simplesmente num nome, desconhece a sua ideologia ou mesmo o seu plano de governo.
Mais preocupante ainda é que temos eleitores que acreditam que José Serra (PSDB) é apoiado pelo presidente Lula, podem até falar são apenas 5 % mas é considerável esse número de pessoas desinformadas.
Na pesquisa espontânea muitos entrevistados declaram voto em um candidato e depois com a lista de alternativas mudam seu voto, isso para mim deveria ser declarado no resultado final como indeciso.
Se um eleitor encontrar um candidato na rua e ele cumprimentá-lo corre o risco de ouvir a pergunta “Quem é você?”.
Já se passaram quase 21 anos da primeira eleição direta no Brasil e a população ainda desconhece o que é um partido, quem realmente são os candidatos, e o que esperar deles enquanto governantes.
A população tem que começar a ficar de olho nas eleições.
Nós já estamos de olho na corrida eleitoral.



11 comentários:

Paulo Roberto disse...

Verdade, Cíntia!!

Ronaldo Fagundes disse...

Ligeiro o Serra, a eleição é mesma coisa que o BBB, quem decide é o povo, então vamos deixar para o povo escolher quem será melhor para o Brasil. Abraços

Mônica Sertã disse...

Demosntra a necessidade de informaçõoes em todos os meios de comunicação; desde as básicas, ate projetos de políticas públicas que deveriam ser elaborados com ampla participação e conhecimento de todos e de todas.Ter a consciência de que somos nós que os empodeiramos, é fundamental....um processo!
Mônica Sertã

Eduardo Godoy disse...

Gostei desse seu apontamento. Com essas pesquisas vemos a importância dos meios de comunicação na construção da opinião pública e do conhecimento político da população. Percebemos como é necessário os meios de comunicação de massa "investirem" no aprimoramento da informação para os "menos esclarecidos", com as noções básicas de política. Digo "menos esclarecidos" não de renda, mas de consciência política. E olha que são muuuitos hein!

Marcelo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcelo disse...

O lado positivo dos meios de comunicação é a informação, a possibilidade de conhecer melhor o candidato e seus projetos políticos.
O meio de comunicação age no comportamento da sociedade, fazendo-se mostrar aquilo que direcionará a opinião pública para um lado ou outro.
A tática da mídia "amiga" tucana não convence. Uma tática primária, tola e compromete seriamente a credibilidade do jornalismo.
Mas nem toda a população possuem um pensamento crítico, onde na maioria das vezes acabam sendo influenciadas.
A rede Globo em pesquisas eleitorais onde Serra e Dilma estão empatados tecnicamente ela não divulga, por que será?

Aloisio Lemos disse...

ESSA É A LAMENTAVEL REALIDADE DO NOSSO PAÍS,UM "RAIO X" QUE REVELA A FALTA DE INFORMAÇÃO SOMADA COM A NOTÍCIA "ENCOMENDADA" DA IMPRENSA PROSTITUIDA NA MÃOS DE ALGUNS QUE SÓ BUSCAM SEUS PRÓPRIOS INTERESSES,ENGANANDO A POPULAÇÃO QUE ACREDITAM NESSES QUE MANIPULAM,MENTEM E ENGANAM.(QUEM SÃO ELES? SÃO TANTOS QUE ALGUNS ESTÃO ENTRE NÓS,MUITAS VEZES NÃO CONSEGUIMOS IDENTIFICAR...POR FAVOR FAÇAM ALGUMA COISA).
ABRAÇOS
ALOISIO LEMOS
www.twitter.com/aloisiolemosjr

EAD/JOYCE disse...

Concordo com tudo, ninguém masis se acha nessa confusão.bjs

Anônimo disse...

Parabéns Cintia,

Pertinente a análise, precisamos avançar no processo de conscientização do eleitor sobre a importância do processo eleitoral para o fortalecimento das instituições políticas no Brasil. É uma necessidade q deve ser posta em prática com mais afinco em anos eleitorais.
Vamos em frente!!!
Murilo Ferreira
Vereador Uberlandia-MG

disse...

Então neh, se a população não sabe nem quem é o candidato como vai eleger o melhor? Reclamar depois é fácil, culpar os outros mais fácil ainda, mas a responsabilidade é única e exclusiva do eleitor! Mas, como podemos cobrar? A maioria não se interessa, não quer saber de nada! E depois.. queremos ter direitos!

Bosco Soares disse...

Eu comentei isso ontem, ao ser perguntado sobre esta pesquisa. Muitas pessoas não têm noção de princípios básicos democráticos. Até mês passado, Lula liderava nas espontâneas e ainda é um nome forte, ou seja, boa parte da população não se importa para alternância no poder. Já este desconhecimento partidário é mais uma prova de que as pessoas não têm interesse em conhecer questões políticas, pois fontes de informação não faltam. O que todas essas pessoas têm em comum? Irão votar, mesmo assim!

Postar um comentário