segunda-feira, 26 de abril de 2010

Treinamento

                                                                              Roque Sponholz


O sinal de alerta já acendeu para os petistas tanto que o presidente Lula convocou a pré-candidata Dilma Rousseff para uma conversa, com a intenção de ajustá-la nesse momento de pré-campanha.
A conversa da petista com o presidente aconteceu na última sexta, mesmo preocupado com os passos de Dilma o presidente continua confiante de que ela será eleita.
Os assessores acreditam que nas recentes aparições na TV ela demonstrou sinais de nervosismo, e pecou ao utilizar-se de respostas longas, ainda deixou sem conclusão alguns pontos.
O presidente acha necessário nesse momento reduzir a agenda de compromissos de Dilma para que ela foque num treinamento de táticas de campanha. Alguns aliados acreditam que seria importante o aprimoramento até do conteúdo dos discursos da pré-candidata.
Os assessores querem desviar a petista de assuntos polêmicos como a comparação Lula e FHC, e focar num discurso próprio com temas ligado a mulher, criança e juventude. Com propostas do PT e não ataques eleitoreiros aos outros partidos.
E se eleita continuará moldada pelo partido ou terá voz ativa no seu governo?
Vamos continuar de olho na corrida eleitoral.

Fonte: Lula chama Dilma e pede mudança de discurso na TV ( Folha de São Paulo Edição n.º 29.608)

4 comentários:

Franklin Ribeiro disse...

Não entendo o PT, antes era pra comparar os Governos FHC e lula, viram que os Tucanos não correram da briga e agora não querem mais comparar? Assim não da.

Anônimo disse...

Os aliados falam em aprimoramento do conteúdo dos discursos, mas não adianta ela nunca conseguirá enfrentar o Serra.
Ela nunca será ela mesma, pois é moldada pelo partido.

Odila Garcia

Paulo Basilio disse...

A Dilma não possui os requisitos mínimos para ser Presidente. A charge acima é muito elucidativa, na medida em que sintetiza a realidade. Uma candidata fabricada pelo petismo mensaleiro conduzirá o país ao desmanche da pouca credibilidade que ainda resta às nossas instituições públicas.

Mike Osoviskh disse...

Gostei da charge e do texto, que mostra dilma com a profundidade de uma poça d'agua. Não há o que aprimorar, nos somos o que somos e dilma é como a cola cola; "é isso aí". O que estão tentanto fazer é criar um ser que não existe. Dilma como ministra não cumprimentava os trabalhadores que considerava "braçal"; a moça da copa, o cara da limpeza, etc. E era extremamente grossa com seus subordinados. Seu carater verdadeiro esta documentado em centenas de notas de jornais e em email que companheiros enviavam para comentar como era dilma. Uma nova dilma será apenas mistificação, tão ao gosto stalinista de ser do pt.

Postar um comentário