quinta-feira, 27 de maio de 2010

Salada mista


Hoje quando comecei a pesquisa de um possível tema tinha como objetivo não falar da confusa situação do PDT, mas não teve jeito quando vi as declarações do deputado federal André Vargas (PT) nas quais ele fala que não há motivo algum para não ser firmada a aliança entre PT e PDT fiquei muito mais confusa.
Vargas parece não querer ser um coadjuvante nessas negociações, ele já declarou tantas coisas, criticou o (pré) candidato o senador Osmar Dias (PDT) chegou a chamá-lo de tchutchuca.
Depois de algumas decisões da executiva nacional o deputado parece ter sido acalmado, até começou uma campanha para a aliança, mas nós não devemos nos esquecer dos momentos de acusações de Vargas contra Dias.
A situação do PDT mais se parece uma salada mista, onde vários itens se misturam, numa incansável tentativa de reunir pessoas, partidos e suas ideologias, talvez misturar os diferentes complica ainda mais uma possível definição.
Enquanto o PT continua na expectativa o PSDB corre por fora, e tenta convencer Dias a desistir da candidatura e apoiar Beto Richa, se lançado ao senado.
Será que Dias que quase se elegeu nas últimas eleições correria esse risco?
Seria muito arriscada essa decisão, pois a disputa para o senado está concorridíssima para essas eleições.
Enquanto petistas e tucanos esperam por Dias nos continuamos de olho na corrida eleitoral.

2 comentários:

Marco Sobreira disse...

A politica do Paraná está tão enrolada quanto a do Esp. Santo.Dificil de entender, mas fique de olho.

Anônimo disse...

Em minha opinião o PDT está se transformando em sucursal do PT.

Humberto Gebrim

Postar um comentário