quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Orçamento

                                                                                                   sponhozl.arq.br

Ontem, foi anunciado o corte de R$ 50 bilhões no orçamento, sei que todo mundo já viu isso nos sites de notícias, jornais impressos e telejornais, mas preciso comentar um pouquinho desse anúncio.
Para muitos o corte é sinal de má administração, mas para outros é sinal de que o governo tenta manter o equilíbrio econômico.
Uma das justificativas do corte é que o Congresso Nacional inflou a receita em R$ 20 bilhões, seria essa informação uma tentativa de mostrar que mesmo que tente ampliar o salário mínimo a posição do governo não irá mudar.
Também falam em rever subsídios dados na tentativa de suprimir a crise econômica no nosso país, fico pensando se essa alteração não pode conter a nossa produção, já que esses incentivos foram dados para estimula - lá e agora haverá o corte.
As principais vitrines do governo, os programas sociais e o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), não sofrerão cortes, espero que saúde e educação também não, já que sofrem tantos problemas com o orçamento já estabelecido.
Nós resta ficar de olho, já que dizem que a contenção de gastos vai segurar a inflação e manter o superávit. Estaremos aqui no final do ano para conferir se deu certo. 

3 comentários:

Joao Moraes disse...

Oi Cíntia,
É difícil acreditar em qualquer promessa de
políticos. Do Executivo, Congresso ou Justiça...
Mas, temos que manter a esperança, né?
Bjos,
João
@jblm

Marcelo Sousa (O Doido) disse...

As repartições públicas federais já tem um péssimo atendimento, agora então eles irão piorar alegando que falta verbas devido aos cortes do governo...

elias glaucio disse...

Conversa pra ingles ver.Vai sobrar para o povao os efeitos do corte.Duvido,que irao deixar de manter suas mordomias.
Todo governante quando assume fala em cortar gastos,tipo...nao contrata,diminui o cafezinho,o uso do telefone...mas e tudo balela.Quero ver eles mexerem na taxa de juros,o paraiso dos banqueiros.

Postar um comentário