domingo, 16 de janeiro de 2011

Pesquisa

                          Foto: Roberto Stckeart Filho

                            Foto: Agência de Notícias PR
O jornal Gazeta do Povo divulgou, hoje, a matéria Curitibanos aprovam início de Richa e Dilma, eu não tinha visto ainda até uma amiga tuitar comentários sobre os resultados da pesquisa.
Depois de ela ter me chamando atenção, fui dar a minha espiada, e logo me perguntei que relevância tem uma pesquisa se o governo federal e estadual tem aprovação em menos de 30 dias de mandato, e quais são os atos que as pessoas consideram importantes em tão pouco tempo.
O que vimos foram nomeações, um monte de boataria, mas nada de concreto, o que eu vejo com certo impacto foi o anúncio do PAC de Erradicação da Pobreza, e a nível estadual o Programa Família Paranaense (Genérico do Bolsa Família).
Eu vou até um pouco mais longe, atende o interesse de quem uma pesquisa de aprovação?
Nós continuamos por aqui, de olho neles. 

4 comentários:

Dr.Gidalti disse...

Estas pesquisas só refletem a falta de pauta que os órgãos de imprensa estão enfrentando nessa início de ano, pois fazer avaliação dos governos com 16 dias de mandato, é ridículo, o que consegue-se avaliar em tão pouco tempo????

elias glaucio disse...

Achei interessante a pesquisa,nao mostrou nada de inedito para os politicos e nem para o eleitorado.rs.So serviu para a Prana Pesquisa faturar uns trocados da Gazeta.

Diniz disse...

Realmente a pesquisa mostra pouco. Mas confirma: o curitibano é bonzinho... hehehehehehe

Anônimo disse...

Uma pesquisa a essa altura do campeonato só serve, mesmo, para o lucro de alguns. Esse tempo de apenas alguns dias não serve para avaliar um governo que já não esteja previamente avaliado - e ambos os governantes foram eleitos pela maioria do eleitorado. Me parece que só reflete mesmo a falta de notícias negativas, e não uma verdadeira aprovação das políticas de governo.
Mas, como eu disse pelo Twitter: o melhor momento político até agora foi a bronca da Dilma no general que achava que chefiava o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República. A chefa mostrou quem manda! :-)
Já, quanto ao Família Paranaense, é um desperdício de recursos públicos duplicar a estrutura para manutenção de um programa assistencial, especialmente quando o Bolsa Família, do governo federal, tem uma história de sucesso e grandes necessidades quanto à manutenção de seu cadastro, a base para a concessão do benefício. Parece-me que o Beto Richa quer apenas posar de amigo dos pobres enquanto desperdiça o dinheiro que esses mesmos pobres e demais trabalhadores dão ao Estado na forma de impostos.

Postar um comentário